seteDesejo do Autor

livro01"A megameta do Autor e da Editora do Manual Salve-se Quem Souber é que no final deste ano cerca de 50 milhões de indivíduos tenham ouvido falar do seu tremendo potencial; que cerca de 25 milhões tenham acesso ao inteiro conteúdo de suas 7 Revelações."

  

A Missão ou o Propósito de Vida –
Descubra como encontrar o seu, de modo técnico, sem misticismo religioso!
 

A verdadeira alegria de viver é ter um propósito que você mesmo reconhece
como grandioso. È ser uma força da Natureza, em vez de ser um mísero punhado
de aflições e ressentimentos reclamando que o mundo tem que mudar para fazê-lo feliz. 
(George Bernard Shaw).

 

     Nota importante: esse texto traz apenas informações básicas. Estude! Pesquise e se aprofunde mais no assunto! Não acredite cegamente em nada que está escrito neste artigo e ao mesmo tempo esteja aberto à investigação e experimentação pessoal! 

      Missão ou plano de vida, fogo interior, propósito de vida e programação existencial (proéxis) são sinônimos. Neste artigo por razões de simplificação e melhor fluidez daremos preferência à palavra PROÉXIS. 

      O ACASO é definido de acordo com a visão materialista da existência como “um conjunto de causas imprevisíveis e independentes entre si, que não se prendem a um encadeamento lógico ou racional, e que determinam um acontecimento qualquer”. 

     Entretanto, vemos o Cosmo soberanamente coordenado, onde seres mais ínfimos vivem associados e organizados perfeitamente, com as partes e com o todo; onde tudo se move, marcha e evolui inexoravelmente para formas de vida cada vez mais elevadas. 

     Como pretender que tudo isso tenha se formado por acaso, por intermédio da reação química de alguns elementos, como o carbono, nitrogênio, hidrogênio e oxigênio? E quem ou o quê haveria formado esses elementos? Como pretender que a estrutura cósmica não tenha nem objetivo ou finalidade e que toda essa ordem fantástica é um produto da improvisação? 

    A vida no universo tem engrenagem própria, da qual participamos. Cada decisão tomada, utilizando nosso livre-arbítrio, provoca uma reação em cadeia e tudo se interliga. Os fenômenos naturais não se produzem ao acaso: entre eles existe uma interdependência. Tais relações de interdependência constituem as Leis da Natureza e seus princípios.  


ISTO ESCLARECIDO FICA FÁCIL DE ENTENDER A SEGUINTE
AFIRMAÇÃO: VOCÊ, LEITOR OU LEITORA, NÃO NASCEU POR ACASO!
 

     Cada pessoa chega à vida humana para cumprir determinada etapa da autoevolução. Ninguém veio a turismo ou a passeio. Essa é a chave da compreensão da PROÉXIS. Aquele simples desconfiômetro de que temos algo a realizar, um projeto a cumprir (síndrome de missão) pode ser indicador de que a pessoa possui um programa existencial prévio, seja ele de repercussão restrita — MINIPROÉXIS — ou mais ampla — MAXIPROÉXIS.  

     Como anda sua vida, leitor / leitora?  Você está preso/presa ao rolo compressor do cotidiano, na repetição infinita de tarefas sem significado ao modo de verdadeiro robô existencial? Ou você possui a sensação de ter algo a realizar, de contribuir para o seu país ou para a Humanidade? O que está esperando? Identifique sua missão ou propósito de vida com este artigo e aja! O conhecimento que você está prestes a adquirir traz responsabilidade. 

   Atenção: ninguém escapa ao trabalho a ser realizado neste planeta-escola-hospital, pois diferentes dos outros animais, somos seres interdependentes e multiexistenciais. As pessoas, quando inconscientes de suas proéxis estão obviamente incumbidas tão só de miniproéxis (a que é dedicada a questões especificamente individuais, egocêntricas). 

     A maxiproéxis é dedicada conscientemente ao bem da coletividade e envolve o esclarecimento a maior número de pessoas. É própria da pessoa universalista, que leva uma vida laboriosa e organizada, com espírito de liderança, intelectualizada, desapegada a bens materiais, diferente da pessoa vulgar que tem afinidade com a massa humana impensante. 

    A produção de livros e artigos esclarecedores (gestações conscienciais), a docência, a liderança em empreendimentos úteis de caráter universalista são exemplos de atividades dinamizadores da auto e heteroevolução, todas prioritárias na maxiproéxis. Outra possível evidência de maxiproéxis é o cuidado precoce da pessoa (na adolescência) com o próprio corpo e seu estado hígido para ter uma vida produtiva e saudável na terceira idade, física e mentalmente. 

     Por que a PROÉXIS existe? 

    Um objetivo seria criar uma condição na qual a pessoa devote sua vida e suas energias a algo que tenha significação para ela, na qual ela sente intimamente o que está fazendo e se sinta unida e não separada de seus semelhantes. Outra razão seria otimizar sua existência e focar a própria evolução neste planeta. Eis 6 outras simples e lógicas razões: 

a.    Organiza o sentido da vida; 

b.    Otimiza o ciclo multiexistencial (nascimento / morte / nascimento / morte / ....); 

c.    Contribui para a consciência se curar de suas imaturidades e defeitos (autocura); 

d.    Planeja execução de tarefas que conduzam ao entendimento e à afinidade com quem temos desavenças (reconciliação); 

e.    Ajudar as outras consciências a se tornarem menos ignorantes e egoístas (assistencialidade); 

f.     Evidencia nossa responsabilidade evolutiva. 

     Como identificar a Proéxis? 

     Após a conscientização da existência de certa missão a cumprir nesta vida, como a pessoa pode identificar especificamente o conjunto das funções que constituem essa missão? Qual o conteúdo exclusivo, intransferível, dessa missão a ser realizado neste planeta-escola-hospital? Essa identificação pode ser feita através () do trabalho voluntário e () da autopesquisa. 

    O VOLUNTARIADO é uma atividade que permite novas experiências sadias, ampliando o universalismo, o senso de politização que não toma partido a favor ou contra alguém, a habilidade na resolução de conflitos interpessoais, a proatividade, a liderança; estimula também a sociabilidade humana e reforça os laços de solidariedade entre as pessoas. 

    O trabalho voluntário deve ser de preferência o que envolve a tarefa de esclarecimento (TARES), que não deve ser confundida com a tarefa de consolação (TACON), muito comum nos círculos religiosos. A TARES é uma assistência muito mais difícil do que confortar doentes ou saciar a fome dos indigentes, pois ela visa esclarecer os semelhantes, ajudando-os a livrar-se das trevas da IGNORÂNCIA — uma condição caracterizada pela ausência de compreensão da vida e de suas leis; pelo desconhecimento das causas e dos efeitos das coisas. 

    O VOLUNTARIADO baseado na TARES é também um passo importante para a saída do EGOÍSMO; é o oceano onde desembocam todas as virtudes do indivíduo voluntário. Enquanto o egoísmo transforma as pessoas em criaturas ingratas, avarentas, presunçosas, orgulhosas e perversas, o voluntariado é uma atividade que apoia o semelhante agindo empaticamente.  

É importante enfatizar que o EGOÍSMO é o pior de todos os defeitos de caráter porque ele
neutraliza todas as outras qualidades do indivíduo.

     A pessoa egoísta busca somente atender às próprias necessidades e vontades. Leva em conta apenas a própria sobrevivência, desconsiderando o sofrimento alheio. Toda pessoa deseja ser feliz e bem-sucedida em seus empreendimentos. Vejamos 5 razões por que o EGOÍSMO é incompatível com esses desejos naturais: 

A.  O egoísmo gera o orgulho, o ódio, o ciúme, a usura, a cobiça, a inveja, a ansiedade, a competição desleal, a exclusão, a repressão e a ingratidão; 

B.  O egoísmo perturba as relações sociais, porque provoca conflitos, aniquila a confiança, obrigando a pessoa a se manter na defensiva contra seu vizinho, parceiro, sócio, cliente, empregado, filho e cônjuge; 

C.  O egoísmo faz do amigo um inimigo e é a matriz preponderante nos desajustes matrimoniais; 

D.  O egoísmo é a fonte de todos os vícios, assim como a assistência fraterna é a de todas as virtudes; 

E.  O poder dos opressores é egoísta. Sua autoridade é imposta. Sua arma é dividir para oprimir. 

 

Como é que podemos descobrir nosso PROPÓSITO DE VIDA 
pesquisando a si próprio (autoanálise)?

 

    Autopesquisa é a busca do conhecimento de si mesmo promovido pela auto-investigação. É a busca sistemática de informações para alcançar a saúde emocional e a maturidade do AUTOCONHECIMENTO, o mais importante de todos os conhecimentos. 

  Por meio da autopesquisa, a pessoa gradativamente irá descobrindo importantes características que compõem sua realidade consciencial, tais como essas 10: compromissos, dificuldades, estilo de vida, inabilidades e defeitos, potencialidades, preconceitos, princípios e valores, qualidades e crenças. Isso sem autopunição, autojulgamento ou autocondenação. 

   O exercício contínuo da autopesquisa traz ao pesquisador a saudável condição de reflexão íntima, capaz de ampliar-lhe a consciência e a visão de si mesmo. Portanto, é fácil de entender porque o indivíduo deve comprometer-se ao AUTODESCOBRIMENTO para descobrir seu PROPÓSITO DE VIDA. 

   O autoconhecimento (ou conhecimento de si mesmo) é a chave para obter segurança íntima e compreender todos os aspectos da vida. É repensar e redefinir quem sou eu, qual meu papel no mundo e quem integra meu mundo. É questionar os valores que regem minha vida, buscando separar os elementos que fazem parte da minha personalidade (isto é, valores inatos) das doutrinações (ou lavagens cerebrais) impostas pela minha família, escola e religião. 

  É da ignorância de si (autodesconhecimento) que surgem os piores excessos na vida pública e privada. Se as pessoas se empenhassem de fato na busca do autoconhecimento, elas naturalmente se tornariam mais equilibradas e moderadas em seus entusiasmos e ambições. Eis porque Sócrates considerava autoconhecimento sinônimo de libertação. 

  Autoconhecimento é uma imersão dentro de si próprio, reconhecendo os próprios defeitos ou pontos fracos e, o que é mais importante, os pontos fortes e as habilidades e talentos (traços força), para saber utilizá-los a seu favor e, sempre que possível, ajudar aos outros indivíduos a realizarem os seus sonhos. 

   Você leitor/leitora sabe quais são os seus traços força? Você sabia que a relação com novos grupos, fontes de ideias e valores podem mudar sua visão de mundo e a maneira como se relaciona com ele? 

 

ATENÇÃO: Para saber quais suas chances de sucesso na sua vida pessoal e profissional, independentemente das graves ameaças que pairam no horizonte do Brasil, faça uma avaliação gratuita acessando agora o link   http://salvesequemsouber.com.br/avaliação-gratuita

     O que determina o conteúdo de cada PROÉXIS? 

    O conteúdo da proéxis é identificado pela interseção entre as necessidades da Humanidade e as características pessoais, isto é, sobre quais problemas assistenciais a pessoa gostaria de se empenhar para resolver. Para facilitar esta identificação a pessoa deve refletir sobre as 2 seguintes questões: 

    Questão nº.1: quais os problemas sociais, quais as dificuldades e carências da Humanidade que mais lhe chamam a atenção ou lhe entristecem ou lhe deixam revoltados (por ex: a miséria, violência, corrupção, ignorância, poluição ambiental, o desemprego, analfabetismo, racismo etc.)? Com quais desses grandes males você gostaria de se envolver na solução?

   Questão nº.2: quais grupos você gostaria de priorizar (você tem mais afinidade) sua assistência (por ex: as crianças, as mulheres, as minorias étnicas, os deficientes, idosos, animais etc.)?

 Ao fazer esta importante reflexão pondere sobre os 3 seguintes critérios:

a)    Retribuição: recursos recebidos da vida. 

b)   Talentos: habilidades, aptidões e competências pessoais. 

c)    Motivação: interesses pessoais. 

    Vejamos um exemplo esclarecedor: você adora ler e escrever (seu talento); sente-se muito bem em despertar nas pessoas o interesse pelo hábito libertador da leitura e pelo autoconhecimento (sua motivação); como professor de escola pública, escritor e palestrante você põe em prática esse ideal (sua retribuição). 

  ADVERTÊNCIA: Não há programações existenciais ou missões na vida humana para alguém ser suicida, ladrão, estuprador, assassino, tirano, opressor, terrorista, escravocrata ou pedófilo. Recebemos apenas tarefas que estejam dentro de nossas possibilidades de execução e com certo percentual de folga quanto ao tempo. 

As indicações de que a pessoa ESTÁ NO CAMINHO CERTO de sua PROÉXIS,

são tão simples como as 8 seguintes:

1)    Os problemas na Escola da Vida se tornam lições de vida e bem-vindas como desafio enriquecedor; 

2)    O mundo se torna mais e mais interessante a cada dia que passa; 

3)    As coisas pouco apreciáveis começam a ter significado importante; 

4)    A pessoa se torna mais e mais dona de si e interdependente; 

5)    Encontra beleza em coisas que jamais imaginou pudessem ser belas; 

6)    Torna-se mais inocente e intuitiva, menos egoísta,maliciosa, ansiosa e preocupada; 

7)    A sensação de apreensão, incerteza, insegurança e medo lentamente desaparecem; 

8)    Há um aumento na produtividade consciencial (a qualidade ou estado de ser útil às outras consciências). 

     Cada pessoa tem sua própria proéxis, mas as pistas para chegar até ela são universais. As indicações acima se acentuam continuamente à medida que a pessoa continua trilhando o caminho certo. 

    Atenção: a sensação de poder fazer muito mais e não o fazer é um forte indício da não atuação na PROÉXIS.  O sucesso ou fracasso no cumprimento da proéxis dependerá sempre de um conjunto de fatores que a consciência jamais poderá desprezar, tais como os 2 seguintes determinismos: 

i.     A genética e a paragenética (a herança de suas vidas pretéritas, que estabelece as suas próprias tendências pregressas pessoais); 

ii.    A influência poderosa do meio ambiente social em que vive (cultura, escola, religião, família, lavagens cerebrais etc.). 

    Outros fatores relevantes, prioritários (fatores pró-proéxis), que influenciam seu sucesso são: o emprego dos nossos talentos e a superação de nossas inabilidades e imaturidades; boa saúde, autodisciplina, boa formação cultural recebida da família, poliglotismo, relacionamento familiar sadio, suporte afetivo-sexual no relacionamento conjugal, boas companhias evolutivas e relativa independência econômica. 

    Atenção: na sua trajetória evolutiva as IMATURIDADES PESSOAIS são as maiores e únicas inimigas da consciência. A superação desses comportamentos imaturos através do AUTOCONHECIMENTO previne os desvios de proéxis. 

 

As indicações de que a pessoa NÃO ESTÁ NO CAMINHO CERTO de sua PROÉXIS
são tão simples como as 6 seguintes:

  

1.    Sensação de vazio existencial (insatisfação com a vida); 

2.    Inexplicável sentimento de depressão ou profunda tristeza, a despeito de sucesso econômico e/ou profissional; 

3.    Práticas de esportes radicais e aventuras perigosas que colocam em risco a integridade do corpo humano (soma); 

4.    Drogadição, promiscuidade sexual, obesidade, bulimia; 

5.    Tabagistas inveterados, glutões renitentes, alcoólatras, workaholics; 

6.    Anseio de conformidade (ser o mais semelhante possível aos demais) e de segurança (econômica, psíquica, material etc.). 

     FIQUE DE OLHO! 

    Há outros fatores importantes, além das imaturidades pessoais, que atuam contra a execução racional da programação existencial da pessoa, tais como os 7 seguintes fatores antiproéxis: 

.  Influência e pressão do meio ambiente (família, cultura, profissão, religião etc.): esta influência poderosa é capaz de anular talentos e proéxis de milhões de pessoas; 

.  Influência de companheiros assediadores; 

.  Interprisão grupocármica: questões mal resolvidas do passado recente da pessoa; 

.  Baixo discernimento, baixa lucidez e baixa autoestima; 

.  Negligência e neofobia (medo das coisas novas e ideias originais); 

Covardia evolutiva (acídia): o medo de fracassar impede muitas pessoas inteligentes de tentar realizar seus objetivos magnos; o excesso de timidez, de preguiça, de sentimento de inferioridade do indivíduo que não assume suas responsabilidades quanto ao discernimento, ao autoconhecimento e a sua própria evolução. Essa patologia consciencial (acídia) patrocina a maioria dos abortos de programações existenciais; 

O fator irresponsabilidade: a pequenez ou grandeza de uma pessoa pode ser medida pelo grau de responsabilidade que é capaz de exercer em sua própria vida, em relação à vida dos outros e a tudo que existe no universo. 

CONCLUSÃO  

Sem considerar os aspectos multiexistenciais
não há propósito na vida humana.

 

   É incontável as oportunidades e os engodos sociais que contribuem para desviar-nos dos nossos objetivos magnos, adicionados à falta de lucidez, à preguiça, acomodação, ingenuidade, falta de discernimento, egoísmo, ausência de autocrítica, má intenção e às inevitáveis cobranças sociais e culturais específicas, por exemplo: 

a)    Na pré-adolescência – começam as pressões de amigos para o alcoolismo, tabagismo, consumo de entorpecentes etc. 

b)    Na adolescência – a família cobra a escolha profissional, exige estudar muito para ingressar na universidade e conseguir um bom emprego. 

c)    Na pós-adolescência – ocorrem exigências por autossustentabilidade profissional e financeira; questiona-se a respeito de casamento e filhos. 

    Essas pressões sociais variam de acordo com a cultura, o grupo de convivência e a condição econômica do indivíduo. O autoconhecimento ajuda a diferenciar opções uteis de posturas assumidas por pressões externas (lavagens cerebrais). Em muitos casos, é mais útil e mais fácil o jovem saber o que ele não quer, assim, começa a se aproximar de seus valores pessoais gradativamente por exclusão e com o acúmulo de vivências. 

    Além disso, a coragem e a resiliência faz-se necessárias para desvincular o indivíduo das influências familiares, escolares, religiosas, profissionais e sociais, permitindo-lhe reconhecer os valores pessoais, multiexistenciais, diferenciando-os daqueles que são heranças do ambiente em que a pessoa vive, assumindo sua real imagem consciencial. 

   Muitas pessoas brilhantes falham na execução de seus propósitos de vida devido a muitos outros fatores. Um deles é o excesso de protelação nas decisões individuais. Contudo, o fator que mais contribui para o desvio da proéxis é a influência do meio ambiente humano onde se vive. É nesse ambiente onde ocorrem as LAVAGENS CEREBRAIS de todos tipos, analisadas em detalhes na 3ª Revelação do Manual Salve-se Quem Souber. 

   MENSAGEM FINAL: Esse texto faz parte da contribuição de Dan Herman em prol do esclarecimento da Geração Muda Brasil. Aprovamos e publicamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões de modo construtivo. Se você gostou desse artigo indique-o para outros de sua estima. Cadastre-se no nosso site e receba informação privilegiada de grande valor. Encontre-me no Facebook: https:/www.facebook.com/danherman  


    Dan Herman, o inconfundível e autor do revolucionário Manual Salve-se Quem Souber (MSQS) é estudante e praticante da seguinte sabedoria 

   Todos se regozijavam quando nasceste e tu choravas. Vive de modo que possas alegrar-te no momento de tua morte, e ver os outros chorarem. (Máxima oriental). 

   As lições do MSQS cobrem a área pessoal como profissional e são simples o suficiente para qualquer um de nós escolarizado compreendê-lo e ser capaz de enriquecer nossas vidas ao mesmo tempo. Para mais detalhes acesse agora  https://www.salvesequemsouber.com.br