seteDesejo do Autor

livro01"A megameta do Autor e da Editora do Manual Salve-se Quem Souber é que no final deste ano cerca de 50 milhões de indivíduos tenham ouvido falar do seu tremendo potencial; que cerca de 25 milhões tenham acesso ao inteiro conteúdo de suas 7 Revelações."

Perguntas Mais Frequentes Sobre o Manual Salve-se Quem Souber 

A atividade de pensar confere ao ser humano "asas" para mover-se no mundo 

e "raízes" para aprofundar-se na realidade (Autor desconhecido).

 

         Nota importante: esse texto traz apenas informações básicas. Estude! Pesquise e se aprofunde mais no assunto! Não acredite cegamente em nada que está escrito neste artigo e ao mesmo tempo esteja aberto à investigação e experimentação pessoal!

        Veja a seguir respostas para algumas dúvidas comuns sobre o Manual Salve-se Quem Souber (MSQS) e suas 7 Revelações. Para obter informações detalhadas sobre suas 21 lições acesse https://www.salvesequemsouber.com.br

1)   Em que consiste o MSQS? E como surgiu este nome tão interessante?
  Seu conteúdo apresenta duas características importantes e tem como missão: () chamar a atenção, principalmente dos jovens da Geração Muda Brasil e dos Empreendedores Sociais (seu principal público alvo), sobre o conhecimento prioritário e cosmoético adotado pelo neoparadigma consciencial (ver pergunta 5 abaixo) e () deixar claro como e porque a regra obrigatória de sobrevivência digna e/ou sucesso relativo no nosso atual caótico Paraíso Tropical é SALVE-SE QUEM SOUBER. 

  Para explicar minuciosamente essas características, o MSQS foi dividido em 7 Revelações contendo 21 lições e um Megaglossário, facilitando assim seu correto entendimento. Enfatizamos os jovens porque depende deles evitar que o Paraíso Tropical continue sendo dominado pelos cleptocratas e se transformando no Inferno Latinoamericano. A expressão Salve-se Quem Souber, no contexto deste manual de sobrevivência digna e sucesso relativo, significa: 

   Sair vitorioso cosmoeticamente do planeta-escola-hospital, repleto de hostilidades e desafios. Saber coexistir eficazmente sem estresse, ansiedade ou desespero com a desordem e a desorganização (entropia) onipresente na sociedade brasileira altamente patológica.  

No nosso entender, essa vitória é possível quando aprendemos a fazer, prioritariamente, o seguinte:  

1º.  Evitar os desvios da rota de nossa missão ou propósito de vida; 

2º.  Manter-se com saúde integral (física, mental e psicológica) e melhorar continuamente o nível de lucidez (a capacidade de conhecer, compreender e aprender o que é relevante);

 3º  Livrar-se da pobreza e ignorância, de nossas imaturidades pessoais, das más influências dos assediadores (intra e extrafísicos) e dos variados tipos de lavagens cerebrais.

 

2)    Qual a Revelação mais importante do Manual?
   Pelo fato de que as 7 Revelações proporcionam uma abordagem sequencial altamente integrada, consideramos serem todas importantes. Ao chamar a atenção dos leitores no site https://www.salvesequemsouber.com.br que a primeira Revelação é pré-requisito para o perfeito entendimento das demais, não a torna mais importante.
Ela simplesmente introduz conceitos fundamentais e essenciais para o correto entendimento das outras seis Revelações, tais como: distinguir as expressões “somos consciências” de “temos consciência”; como se dar a evolução da consciência; qual a finalidade da vida humana; quem somos, o que somos e de onde viemos, por que a Terra é um planeta-escola-hospital entre muitos outros conceitos reveladores e importantes para a sobrevivência digna e o sucesso cosmoético na Escola da Vida.


3)     Como explicar a evolução da consciência?
   

  A evolução das espécies e a evolução da consciência são verdades relativas de ponta. Ambas consideram não haver seres privilegiados ou criados já superiores aos outros. A primeira se refere à evolução biológica (ou genética) das espécies que foi legitimada com a publicação de “A Origem das Espécies” por Charles Darwin em 24 de novembro de 1859, que explica a diversidade de espécies deseres vivos através do processo evolução. Esta evolução analisa a mudança das características hereditárias de uma população de seres vivos, que mudam com o passar do tempo. 

  A segunda, a evolução da consciência, se refere à evolução do princípio inteligente ou da individualidade permanente (entendida por muito como espírito, alma, eu superior), que a Conscienciologia denomina de CONSCIÊNCIA, que não tem o mesmo significado daquele usado pela Psiquiatria, Neurologia e Psicologia Evolutiva (que tem suas raízes na biologia). A CONSCIÊNCIA sou eu, é você e todos os seres autoconscientes do Universo, fora da vida corporal. 

  A Conscienciologia estuda a consciência “inteira”, considerando todos os seus corpos, dimensões e existências, em um enfoque integrado. A consciência é a nossa realidade maior, mais do que a energia e a matéria. Não é o corpo físico nem um subproduto do cérebro humano. Na realidade, podemos nos manifestar além do corpo humano e, portanto, do cérebro. Esse fato pode ser verificado através das Experiências de Quase Morte (EQM) e da Experiências Fora do Corpo (EFC), também conhecida como Projeção da Consciência (PC). 

  Atenção: para entender de fato por que a Conscienciologia é uma neociência revolucionária e autolibertadora, leia atentamente o artigo sobre a Conscienciologia, disponibilizado em Tópicos Recentes do link mencionado acima. 

  A Evolução da Consciência é, portanto, muito mais complexa do que a evolução biológica do corpo humano. A distância entre minerais, vegetais e animais é simplesmente consequência do maior ou menor caminho percorrido na estrada evolutiva dos seres (animados ou inanimados).

   Na concepção da Conscienciologia, com relação a nós seres humanos, este caminhar evolutivo é denominado de EVOLUÇÃO DA CONSCIÊNCIA e pode ser traduzido do seguinte modo: a amplificação ou melhora gradual na saúde da consciência — que aqui significa a qualificação pessoal do ponto de vista dos traços forças do indivíduo (isto é, seus talentos, suas virtudes e capacidades), visando a ampliação das qualidades pessoais e morais. 

  Somos muito mais do que um corpo frágil de carne e osso. Somos consciências imortais (espíritos, almas) em contínuo processo evolutivo, companheiros de viagem cósmica, presentemente numa nave espacial a que chamamos Planeta Terra, um planeta-escola-hospital. 

  Não somos, ao nascer, essa folha de papel em branco sobre a qual a sociedade e a cultura, virão, progressivamente, deixar suas marcas, como certas religiões e a Ciência materialista afirmam. Essa suposição é deveras insustentável e destrutiva do progresso social. A nossa presença intrafísica neste Planeta já traz em si avultado percentual de vitória e derrota em nossos esforços e desempenhos evolutivos. 

  Somos seres complexos, possuidores de uma herança adquirida ao longo de inúmeras vidas pretéritas. Herdeiros de si mesmo, carregando no inconsciente as experiências dessas vidas — um completo arquivo da raça, cultura e das tradições que influem em nosso comportamento. Além disso, não fugimos aos atavismos que nos unem ao primitivismo ancestral. Em maior ou menor grau, cada ser humano traz consigo a MEMÓRIA DA ESPÉCIE denominada por Carl Jung de inconsciente coletivo. 

  Em cada nova existência humana, a consciência sofre a influência do novo ambiente onde vive. São heranças sociais e culturais pelo fato de as sociedades serem formadas por várias instituições — políticas, financeiras, religiosas, legais, religiosas, familiar, escolar e as que controlam a ocupação profissional. 

  Essa influência geralmente ocorre de modo marcante na fase da infância e adolescência, período marcado pelas imaturidades e pouco discernimento; na prática dá-se de várias formas, tais como na cultura, religião, etiqueta social, educação familiar e formal, no idioma, nos moralismos, códigos de leis, condutas socialmente aceitas ou reprovadas, na influência subliminar e condicionamentos ideológicos, filosóficos e científicos (lavagens cerebrais). 

  O país onde moramos, a comunidade onde vivemos, o local onde trabalhamos e estudamos, a igreja que frequentamos,  as inter-relações diárias, a profissão escolhida — são todos elementos que pertencem a grupos e instituições sociais, cujos membros exercem grande influência sobre a formação de nossas crenças, valores, comportamentos e perspectivas. 

  As qualidades morais residem na CONSCIÊNCIA, e não podem ser transmitidas pelos caracteres somáticos. Basta verificar, na prática, o que ocorre nas famílias: pais, filhos e irmãos com inclinações e graus de moralidade muito diferentes uns dos outros. A evolução biológica ou genética, baseada na hereditariedade não explica esse fenômeno. 

  Superar as adversidades da vida, portanto, se constitui em verdadeiros estímulos à EVOLUÇÃO DA CONSCIÊNCIA. A teoria dogmática das religiões ditas “cristãs” que apresenta um “deus” criacionista que produz seres prontos e acabados, sem passado e sem futuro — que terão que submeter-se a um Juízo Final após a desativação do corpo físico — é insustentável e sinal de INFANTILISMO PSICOLÓGICO e é uma afronta ao bom senso é à nossa inteligência como seres superiores da natureza. 

  De acordo com a psicologia junguiana todo ser tende a realizar o que existe nele, em germe, a crescer, a completar-se. É uma Lei da Natureza. Assim é para a semente do vegetal e para o embrião do animal. Assim é para o ser humano, embora o desenvolvimento de suas potencialidades seja impulsionado por forças instintivas inconscientes, isso adquire um caráter peculiar: o ser humano é capaz de tomar consciência desse desenvolvimento e de influenciá-lo. 


4)    Como provar de modo técnico, à luz da Ciência, o princípio segundo o qual o sentido para a vida humana, sua finalidade e a razão primordial das múltiplas existências é agilizar a própria evolução e catalisar a evolução das outras consciências?

  A resposta para este importantíssimo questionamento é respondida com outra não menos importante questão: Se organismos unicelulares como bactérias, vírus e protozoários tiveram tanto sucesso em se adaptar aos mais diferentes meios e apresentam a capacidade de sintetizar todas as substâncias necessárias a partir de nutrientes simples, qual foi então a vantagem seletiva que tiveram tais organismos que os levou a evoluir para organismos multicelulares? A resposta a seguir, também demonstra a veracidade do princípio acima.

 

   “Por colaboração e pela divisão do trabalho, foi possível explorar as fontes naturais ainda inexploradas que um ser unicelular não teria condições necessárias para tal. A qualidade de ser multicelular dota uma planta, por exemplo, com a capacidade de tornar-se volumosa e grande; possuir raízes fincadas no solo, onde um conjunto de células poderá captar água e nutrientes; possuir folhas no ar, onde outro conjunto de células poderá captar energia solar. 

  Células especializadas no tronco da planta formam canais para o transporte de água e nutrientes entre as raízes e as folha. Um outro conjunto de células forma a camada epidérmica para prevenir a perda de água e proporcionar um ambiente interno protegido “ .

 

   Inovações em movimento, detecção sensorial, comunicação e organização social são fatores que permitiram aos organismos multicelulares competirem, propagarem-se e sobreviverem em ambientes complexos e hostis, a partir de constantes evoluções. O ser humano se modifica incessantemente. Estas diferenças ou variações são provocadas pelas mesmas causas gerais e obedecem a leis idênticas às que ocorrem nos seres inferiores da natureza.


5)   Qual a diferença entre o neoparadigma consciencial e os paradigmas pessoal, universalista, religioso e materialista?

   Uma maneira simples de entender o que é o PARADIGMA é compará-lo a um mapa. Assim como o mapa é um modelo de referência que nos orienta em um determinado território, o PARADIGMA PESSOAL é um “modelo de referência” que orienta nossas ações na Escola da Vida. Como sabemos, o “mapa não é o território”, é simplesmente uma explanação de certos aspectos do território. 

   Cada um de nós tem vários mapas na cabeça, que podem ser enquadrados em duas categorias: () o mapa de como as coisas são (nossa realidade pessoal) e () o mapa de como elas devem ser (nossos valores). Nós interpretamos todas as nossas experiências através desses mapas mentais — que formam o nosso PARADIGMA PESSOAL — o sistema de valores e ideias (nossas crenças) que temos com relação à vida. Essas crenças criam os modelos mentais do indivíduo — a maneira de ver a si e o mundo e de relacionar-se com ele, caracterizando a base do seu comportamento. 

  Raramente questionamos suas exatidões. Normalmente nem sabemos que eles existem; nós simplesmente presumimos que a maneira que vemos as coisas é um “retrato da realidade” ou é como elas devem ser. As nossas atitudes e comportamentos são gerados a partir de tais suposições. Ou seja, admitimos erroneamente que o “mapa é o território”. 

  O PARADIGMA PESSOAL, enfaticamente e num sentido mais geral, é a maneira pela qual “vemos” o mundo, não no sentido da visão em si, mas como percebemos, entendemos e interpretamos a vida. É esse paradigma que faz com que a CONSCIÊNCIA se situe no tempo e espaço. É o que leva a pessoa a usar seus valores como ponto de referência, como medida de avaliação e julgamento; como estrutura de orientação e vinculação com os semelhantes. 

  Essa maneira de “VER” a vida leva o indivíduo a submeter-se às lavagens cerebrais de todos os tipos; de ignorar a possibilidade de conceber os fenômenos de outras maneiras e a partir de outras perspectivas. Ela restringe sua habilidade de analisar o mundo de modo flexível e inteligente. O nosso PARADIGMA PESSOAL pode atuar como elemento limitador do pensamento livre e da busca criativa, impedindo o estudo de fenômenos e experiências que vão além dos cinco sentidos e da dimensão física.

   O NEOPARADIGMA CONSCIENCIAL, o modelo de orientação que embasa os estudos da Conscienciologia, considera a evolução consciencial (ver questão nº. 3) a bússola norteadora das próprias ações da consciência imortal (também chamada em outras linhas de estudo, por exemplo, de alma, self, espírito ou personalidade). Esse neoparadigma é revolucionário porque nos dá condições de libertação da prisão dos paradigmas materialista e religioso; é também evolucionário, porque nos ensina a importância de adotarmos um paradigma universalista.

O PARADIGMA UNIVERSALISTA é o modelo de referência que orienta uma pessoa, obra ou sistema comprometido com a melhoria da qualidade de vida de todos os seres do planeta Terra. Sem exceção. O seu objetivo magno é atingir as verdades relativas de ponta (isto é, o entendimento possível em determinado momento da marcha evolutiva da Humanidade) 

A vivência do universalismo liberta porque é expansiva e respeita a diversidade. O
             universalismo vem a ser uma aquisição inevitável da consciência mais lúcida.

   O universalismo é antítese de bairrismo, corporativismo, discriminação, dogmatismo, egocentrismo, egoísmo, fanatismo, feminismo, machismo, nacionalismo, paroquialismo, proselitismo, racismo, regionalismo, sectarismo, segregação e de muitos outros preconceitos e comportamentos semelhantes — incentivados pelos paradigmas materialista e religiosoque indicam a separação das consciências em grupos isolados ou privilégios de certos grupos. 

  O PARADIGMA MATERIALISTA é o sistema de orientação dos que julgam que no universo tudo é matéria; que a única coisa da qual se pode afirmar a existência é amatéria; que, fundamentalmente, todas as coisas são compostas de matéria e todos os fenômenos são o resultado de interações materiais; que a matéria é a única substância. É o paradigma responsável pelo incremento do egoísmo, usura, cobiça, inveja, avareza, ganância e a competição desleal na sociedade e pela difusão do capitalismo selvagem e do imperialismo no planeta. É esse paradigma que promove veementemente a desigualdade como critério de progresso. 

  Nota esclarecedora: sabemos que tudo, absolutamente tudo no Universo é energia e a matéria é energia condensada. Contudo, a CONSCIÊNCIA IMORTAL não é matéria, nem energia, pois se fosse energia poderia ser transformada em matéria. Nosso corpo físico, perecível (soma) é simplesmente um dos veículos de manifestação da consciência no planeta Terra.

   O PARADIGMA RELIGIOSO é o sistema de orientação adotado pela grande maioria da população do Brasil, da Índia e dos países do Oriente Médio (a generalização aqui deve ser enfatizada), todos eles países subdesenvolvidos com sociedades onde impera a INJUSTIÇA SOCIAL. A religião levanta um perfil consolador e se impregna do uso de muletas, infectando seus membros e crentes de tal forma que os torna vulneráveis a líderes e governantes inteligentes, porém mal-intencionados, que tiram proveito da fragilidade de suas carências e pontos fracos. 

  Eis a explicação para o enfraquecimento das religiões organizadas (secularização) nos países socialmente mais evoluídos do planeta, caracterizados pela ausência de INJUSTIÇA SOCIAL. As religiões se autodenominam universalistas arvorando a missão de salvadores da Humanidade. Contudo, ao se analisar o histórico dessas instituições é fácil concluir não existir religião verdadeiramente universalista. A argumentação racional e abertura à refutação — características do universalismo — não são posturas encontradas em pregações religiosas.

  Pelo contrário, o objetivo é guardar segredo, preservar o mistério, manter o dogma. O indivíduo religioso, de um modo geral, é favorável à manutenção dos dogmas e das verdades absolutas e absurdas que não permitem a refutação e o questionamento.


6)    Se seu material é tão valioso como se comenta nas redes sociais, por que o preço de venda é tão baixo comparado com o que comumente é divulgado na Internet? 

    A explicação é simples e límpida, como um cristal perfeito. Estamos em fase de experimentação e um dos objetivos do MSQS é ajudar o maior número de pessoas possível a adquirir autoconfiança, automotivação, perseverança, resiliência, proatividade, coragem e muitas outras qualidades necessárias para o sucesso em qualquer empreendimento, quer seja como empregado, patrão ou Empreendedor Social.
     Esse preço de lançamento será mantido para os primeiros cinco mil leitores. Mas será alterado para mais, muito mais. Quanto mais ainda não sabemos. Parte do dinheiro arrecadado será usado na tarefa de esclarecimento da Geração Muda Brasil — os jovens de boa vontade que anseiam livrar-se da ignorância e alienação, como é ensinado na 6ª e 12ª lições do MSQS e querem contribuir seriamente para transformar o país caótico que temos no Brasil que queremos.
     O objetivo grandioso do seu autor não é se enriquecer com a venda do que ele considera sua obra prima e, sim, que no final de 2016 cerca de 50 milhões *de brasileiros tenham ouvido falar do seu tremendo potencial transformador; que cerca de 25 milhões tenham acesso ao seu inteiro conteúdo; que pelo menos 5 milhões estejam colocando em prática no dia a dia muito dos seus “segredos” de sobrevivência digna e sucesso relativo. Esses 5 milhões irão fazer parte da Geração Muda Brasil!

7)     Como faço para tirar o máximo proveito dos ensinamentos do MSQS?

         O MSQS foi escrito para ser consultado com frequência pelo resto dos dias nesta existência, inclusive pelo próprio autor. O índice remissivo, um miniglossário para cada Revelação e o megaglossário geral (100 páginas / A4) facilitam essa consulta.
      Dan Herman, o inconfundível, sugere o seguinte, baseado na sua experiência como estudioso e praticante comprometido dos ensinamentos do MSQS: escreva em uma folha em branco de papel A4, em letras garrafais (bem grandonas) e coloque na cabeceira de sua cama para que você leia todos os dias, ao despertar pela manhã e antes de se recolher a noite, a seguinte frase:

OS MEUS MAIORES INIMIGOS SÃO MINHAS IMATURIDADES E DEFEITOS!

      Ao ler essa máxima diariamente, você se conscientizará da importância do autoconhecimento e do domínio de si mesmo. O sucesso de tudo que fazemos, e em particular da realização de nosso propósito de vida, tem relação direta com o emprego dos nossos talentos e a superação de nossas inabilidades e imaturidades.
        Portanto, a melhor resposta para essa pergunta é: leia e ouça algo sobre o MSQS todos os dias, com a mente aberta (isto é, deixando de lado ideias preconcebidas e expectativas). Leia e reflita, com a intenção de aprender. Pratique o que aprendeu. Passe adiante a informação a outras pessoas do seu relacionamento, sempre que houver oportunidade. A vida lhe mostrará que quem ensina, aprende duas vezes: aprende ao ensinar e quem aprende, ensina ao aprender.


8)     É verdade que o MSQS nega a importância da religião?

       Não é verdade! A religião é etapa preliminar na evolução da consciência humana, não há quem não tenha feito parte da experiência religiosa em algum momento da sua história multiexistencial e multidimensional. Contudo, ela é uma etapa transitória no caminho evolutivo de povos e indivíduos.
       O que não se pode negar nesta Era da Informação e da Internet é o seguinte fato: é óbvio que muitas religiões da atualidade estão numa fase antievolutiva, visto que as suas mesmas mensagens, transmitidas há milênios, deixaram de ter a flexibilidade suficiente para poder corresponder às necessidades do momento presente.
         Os argumentos e promessas apresentadas diária e insistentemente na TV por bispos e pastores hipócritas e arrivistas são anacrônicos, beirando o ridículo. Uma verdadeira afronta à inteligência e ao bom senso. Mostramos na lição 1, 1ª Revelação, como as religiões são obstáculos para que as pessoas se entendam. Veja o genocídio que vem acontecendo há décadas no Oriente Médio entre mulçumanos e judeus. Daí a grande importância de superar o paradigma religioso.
          As crenças religiosas incentivam a mentalidade sectária, a submissão da racionalidade, o medo da morte e a violência do fanatismo. Muitas vezes a crença religiosa está ancorada em sentimentos dolorosos, como carências, traumas e frustrações e nem sempre será fácil livrar-se dela, mas a menos que você o faça, ela restringirá sua apreciação e compreensão da vida. Quanto mais cedo você superar esse infantilismo psiquicológico, melhor para você e para a Humanidade.
    Só podemos avaliar nosso grau de convicção sobre determinado assunto se nos dispusermos a conhecer versão discordante de nossa crença. A melhor versão discordante do paradigma religioso que conheço em língua portuguesa está exposta em Onde a Religião Termina? — uma obra prima escrita pelo professor Marcelo da Luz, um ex-sacerdote católico, que durante 20 anos pertenceu à respeitadíssima ordem de São Francisco.
    Esse livro faz parte da competente bibliografia recomendada no MSQS. Cabe aqui lembrar que aquele que evita ou foge do confronto das ideias é porque teme a fragilidade de sua certeza, teme ver os fatos contradizerem suas crenças, sejam elas religiosas ou não.

  Atenção: para entender de fato por que superar a crença religiosa é uma necessidade evolutiva, leia atentamente o artigo A Origem da Crença Religiosa, disponibilizado em Tópicos Recentes do link mencionado acima. 

 

9)      O MSQS (Manual Salve-se Quem Souber) é indicado para quais tipos de pessoas? 
     Para toda pessoa que deseja: (1º) ser bem sucedida na Escola da Vida; (2º) no que se refere ao Brasil, para quem pretende sobreviver dignamente no terrível caos social que se aproxima; e (3º) se tornar um competente agente de mudanças, contribuindo de maneira significativa para o desenvolvimento do setor social, ajudando a erradicar a Cleptocracia que se apoderou do Estado brasileiro.

  Atenção: para mais detalhes sobre os terríveis efeitos da corrupção e da Cleptocracia sobre a sociedade, LEIA AGORA os dois artigos Brasil: Democracia ou Cleptocracia?”e“Cleptocracia: Decifra-me ou Te Empobrecerei!”, disponibilizados em Tópicos Recentes do link mencionado acima.

10)     A que público pretende atingir?
        O público alvo do MSQS é principalmente os jovens empreendedores com capacidade de liderança, criatividade e comprometimento para resolver, de forma efetiva, problemas sociais; pois são suas ações e realizações que podem transformar o país caótico que temos no Brasil que queremos.

        Atenção: para entender de fato como se tornar um Empreendedor Social bem sucedido, leia atentamente o artigo Não se Aventure Com o Empreendedorismo, disponibilizado em Tópicos Recentes do link mencionado acima.        

      Nosso país necessita urgentemente de líderes abnegados, ambiciosos e criativos capazes de esclarecer, orientar e solucionar problemas dos menos favorecidos, livrando-os do túnel do atraso e da ignorância de forma solidária e fraterna, sem envolvimento com qualquer tipo de ideologia lavadora de cérebro que estimulam a passividade na presença da mediocridade e das coisas erradas e malfeitas. Este é um dos objetivos do Empreendedor Social.


11)    Quais são os anseios desse público?

          São expressos através da avaliação gratuita oferecida no link http://salvesequemsouber.com.br/avaliação-gratuita


12)    Como a divulgação do MSQS pode contribuir para transformar o país caótico que temos no Brasil que queremos?

        O conteúdo do MSQS é fundamentado no paradigma consciencial que, por sua vez, baseia-se no princípio de que todos nós, sem exceção, somos consciências mais ou menos imaturas em trajetória evolutiva (ou seja, até Jesus de Nazaré que os cristãos consideram perfeito tinha muitos pontos fracos).
        Quando uma microminoria de pessoas influentes entenderem, de fato, qual o real sentido e a finalidade da vida humana (enfatizado pelos que vivem de acordo com o paradigma consciencial), e assim que esse conhecimento for suficientemente compartilhado até gerar um número crítico de indivíduos, denominado de massa crítica, começaremos a fazer as transformações necessárias para livrar nosso país (e a Humanidade) do domínio implacável do paradigma materialista e, consequentemente, do egoísmo incentivado pelo capitalismo selvagem.


13)   Qual é a definição de sucesso ensinada no MSQS? 

           Na visão universalista de Dan Herman, o seu autor (um aprendiz dos valores da vida), uma pessoa bem sucedida tem a seguinte definição:

        É um indivíduo empolgado profissionalmente, fazendo o que adora, quando e onde ela deseja, com as pessoas da sua escolha, com saúde, sem estresse, sem problemas financeiros e, sempre que possível, ajudando aos outros indivíduos a realizarem os seus sonhos.
        Quanto mais bem sucedida for a pessoa, menos egoísta ela deve ser,
de acordo com essa definição de verdadeiro sucesso, que também é sinônimo de sucesso cosmoético

          Atenção: para mais detalhes sobre a grande importância da cosmoética (a moral Cósmica) leia o artigo “Cosmoética” em Tópicos Recentes do link mencionado acima.

 

14)    Como é possível viver sem estresse no mundo atual dominado pelo capitalismo selvagem que incentiva agressivamente o consumismo e o endividamento da população utilizando técnicas lavadoras de cérebro e, principalmente numa sociedade caótica como a brasileira onde impera a lei da selva e que se encontra sob o jugo de “líderes” incompetentes e políticos desonestos, sem dignidade?
         O estresse é definido como um conjunto de reações do organismo a agressões de origens diversas, capazes de perturbar-lhe o equilíbrio interno. Pesquisas recentes nos leva a crer que existem vários tipos de estresse, sendo os mais conhecidos os 4 seguintes:

a. O estresse emocional ou interpessoal, provocado pela incompatibilidade nas reações amorosas, afetivas, familiares e profissionais. Os relacionamentos humanos tornam-se estressantes, perturbadores e desastrosos por falta de maturidade psicológica ou emocional do indivíduo e também em razão das suas ansiedades e carências, dos seus conflitos íntimos e assédios interconscienciais.

b. O estresse psíquico ou psicológico, causado pela insatisfação com a vida ou expectativas frustradas como o que sente a pessoa insatisfeita que sonha com um estilo de vida incompatível com o salário ou rendimento que recebe.

c. O estresse social, causado pela falta de um bom emprego, os baixos salários pagos pelos subempregos (um grande número desses são empregos terceirizados), o excesso de trabalho, o trânsito insuportável das grandes cidades, a ausência de tempo livre para fazer o que dá prazer, a violência urbana, o caos social, o consumismo desregrado, o culto do dinheiro, o monopólio da aparência etc.

d. O estresse biológico ou orgânico, causado pela má alimentação, geradora de desequilíbrio bioquímico no organismo que acontece quando o funcionamento das glândulas que liberam hormônios é alterado por falta de nutrientes, deixando a pessoa muito mais susceptível às doenças do corpo e da mente, como a depressão.

       Um número cada vez maior de jovens está sendo afetado pelo estresse que, se mal administrado, pode evoluir para a insônia, depressão, síndrome do pânico e outros distúrbios mentais e até mesmo ao suicídio. O estresse tem se tornado um companheiro tão constante na vida dos adultos que de certa forma até nos acostumamos a ele, como se fosse natural à vida, o que não é verdade, pois ele acelera o processo de envelhecimento físico e mental.
         O grande desafio nessa Era da Informação é saber administrar o estresse, o que nos capacita a permanecer de bem com a vida, com bom humor e tranquilidade íntima. E isto exige saúde mental e maturidade psicológica. É tudo, leitor ou leitora, uma questão de SALVE-SE QUEM SOUBER!
          Ao aprender a administrar o tempo, a pessoa consegue gerenciar as diferentes demandas e aspectos da vida pessoal e profissional com mais facilidade, sendo o gerenciamento do stress uma consequência. As novas habilidades adquiridas com o conteúdo do MSQS possibilitam uma melhora no autoconhecimento e uma descoberta de mais motivação e prazer nas tarefas cotidianas.

           Atenção: para mais detalhes sobre como administrar o tempo inteligentemente,leia o artigo “Importância da Priorização” em Tópicos Recentes do link mencionado acima.
          O amadurecimento psicológico ou emocional incentivado nas suas 21 lições equipa o indivíduo ouvinte-leitor(a) de resistência contra os fatores negativos da existência, contra as ciladas do relacionamento social, a repressão sob todas as formas e as dificuldades do cotidiano. Esse tipo de maturidade é sinônimo de prudência, ponderação, sensatez, bom senso etc.
        Cabe aqui repetir que não é demonstração de saúde mental e maturidade psicológica ser bem ajustado a uma sociedade profundamente doente como a brasileira ou a norte-americana. É você leitor uma pessoa emocionalmente equilibrada? Avalie-se gratuitamente em https://www.salvesequemsouber.com.br
      Atenção: para entender de fato por que A Sanidade Mental no Brasil é uma questão de Salve-se Quem Souber leia atentamente o artigo disponibilizado em Tópicos Recentes do link mencionado acima. 

15)   Dan Herman, seu autor pretende ministrar cursos relacionados com o conteúdo do MSQS e sobre o Empreendedorismo Social? 
         Pretende sim! Serão cursos ministrados exclusivamente pela Internet no sentido de promover aprimoramento pessoal e profissional e incentivar o Empreendedorismo Social. Às pessoas interessadas sugerimos fazer uma avaliação gratuita como indicado acima, e informar seu nome e e-mail para fazer parte da nossa lista e ficar por dentro da nossa interessante e dinâmica programação.
             Ainda Estou Com Dúvidas! Se você não encontrou a resposta para suas dúvidas nesta explanação é um sinal que você precisa adquirir as 7 Revelações do MSQS urgentemente. Faça isso agora, sem perda de tempo!

             ATENÇÃO: Para saber quais suas chances de sucesso na sua vida pessoal e profissional, independentemente das graves ameaças que pairam no horizonte do Brasil, faça uma avaliação gratuita acessando agora o link   http://salvesequemsouber.com.br/avaliação-gratuita